Menu principal
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
Estatísticas
Membros : 74693
Conteúdo : 92
Favoritos web : 2
Visualizações de conteúdos : 199383
Contador de Visitas
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje338
mod_vvisit_counterOntem2069
mod_vvisit_counterEsta Semana4377
mod_vvisit_counterSemana Passada6773
mod_vvisit_counterEste Mês21768
mod_vvisit_counterMês Anterior28458
mod_vvisit_counterSempre562684

Online (últimos 20 minutos): 35
IP: 54.158.214.111
,
Data: 2017-11-22 09:02
Patrocínios
Entrada Apresentação do Projecto

Apresentação do Projecto

O projecto A BILHA apareceu no decurso do ano escolar de 2007. Em meados de Outubro foram apresentadas as primeiras propostas para a realização do Projecto no Agrupamento de Escolas de Estremoz. Até Dezembro reuniu-se todo o material para efectuar o Projecto. Nos finais de Abril estavam todas as bilhas distribuídas para decoração e em Maio foram mostradas ao grande público, no espaço do supermercado Modelo e posteriormente no Monte Seis Reis. Três entidades privadas apoiaram a iniciativa: os supermercados Modelo, a Caixa Agrícola de Estremoz, Monfort e e Arronches e a Adega Seis Reis.
Na génese da ideia esteve a decoração artística de 110 bilhas de barro com materiais reutilizáveis, tendo por tema “A SERRA E A ÁGUA”. As referências foram o espaço da Serra d`Ossa e as suas águas límpidas que correm nos diversos fontanários espalhados por vales e encostas. A “Lenda da Moira Encantada” pode serviu de mote.
Esta iniciativa tem como referência o Jornal Escolar, do Agrupamento de Escolas de Estremoz, “A BILHA”. Envolveram-se no projecto mais de uma centena de docentes e cerca de 1500 alunos.

 


Nota justificativa

O projecto como referência do jornal Escolar “A Bilha” e o facto de se saber que esta é de fácil transporte, acomodação e decoração, o que facilitou a ligação às Artes Plásticas. Este pensamento está, também, associado à ligação que Estremoz tem à água e às suas tradicionais bilhas de barro, como elemento de artesanato decorativo. A Escola e as tradições traduziu-se numa abertura ao espaço social e no efectuar as diligências necessárias para que o projecto fosse uma realidade. Foi o captar apoios financeiros e institucionais.
O projecto não se esgotou na ideia, porque contou com o apoio e colaboração de toda a comunidade educativa. Desta forma envolveram-se todos os alunos do concelho de Estremoz.
As bilhas em barro (tipo Bilha de Estremoz), com duas asas, apareceram decoradas com todo o tipo de materiais reutilizáveis (papel, colas, tintas, plásticos, madeiras, tudo o que se possa imaginar…). A criatividade e originalidade foram as notas de grande destaques.

Propósitos do Projecto A BILHA em 2008/2009

Na continuidade do projecto iniciado em 2007 aumentei os objectivos deste projecto agarrando os mesmos princípios mas alargando a área geográfica. Se na génese do projecto está a reciclagem e as questões ambientais, estes vão manter-se bem como o formato da bilha aumentado apenas a sua volumetria (de maiores dimensões). A decoração de cada uma das bilhas vai depender dos objectivos definidos por cada participante, partindo de um tema geral para cada distrito. Os temas vão ser apresentados ao longo do projecto e participados a quem deseje integrar a iniciativa. As inscrições vão ser feitas on-line depois de ser criada uma página própria para o efeito. Nessa plataforma serão anexados todos os material pelos participantes, para que possa ver observado via internet a evolução do projecto. Para que tal aconteça a coordenação do projecto vai procurar possíveis apoios institucionais (entre as entidades que estão referidas em anexo próprio) para conseguir fazer face aos diversos custos.
A ideia é estender o projecto a todo o Alentejo e mais tarde ao território português, Continente e ilhas.

“A BILHA projecto de arte 2010”

Este ano, para além do alargamento a todo o país, o projecto vai estender os seus princípios a várias escolas e realidades de outras regiões. Para isso, existirá um conjunto de agrupamentos/escolas para implementação do projecto. Sendo cada local uma realidade distinta, serve este projecto para criar na diversidade um ponto de interesse comum.
Sendo o projecto apoiado por instituições públicas e privadas serve o mesmo para fazer a ligação entre a escola e o meio. Esta realidade torna-se mais evidente quando for possível fazer um conjunto de actividades lectivas que só podem depender do funcionamento pedagógico de cada disciplina/área.

 


AddThis
 
Organização Parceiros